ArtRio

Carnaval carioca como referência e inspiração no Largo das Artes

O Programa Internacional de Residências Artísticas do Largo das Artes (uma das residências do Prêmio FOCO Bradesco Artrio de 2014) acaba de encerrar um ciclo especial que aconteceu durante o carnaval de 2015, tendo a festa popular como tema. A partir do dia 26 de fevereiro, o espaço exibe os trabalhos dos três participantes na coletiva "SYNC", que reúne vídeo, pintura, performance, fotografia e instalação de Alina Teodorescu, Luka Moncaleano e Marta Ferracin.

Sob o impacto do primeiro contato com o carnaval carioca, os trabalhos produzidos durante o período de suas residências funcionam como dispositivos ou disparadores de discussões em torno das ideias de sincretismo, contaminação e fusão. Todos eles, de alguma maneira, revelam um encontro de forças culturais locais.

Alina Teodorescu nasceu em 1982 na Romênia, mas vive e trabalha em Londres. Com formação em arquitetura e design de interiores, ela redirecionou sua carreira para as artes, principalmente se utilizando dos novos formatos digitais. Sua prática desdobra-se em múltiplas camadas, trazendo ao observador as infinitas realidades da existência e da vida cotidiana. Em alguns de seus trabalhos, elementos iconográficos bizantinos misturam-se através de pinceladas espontâneas e a utilização de cores fortes, criando imagens que estão no limite entre o abstrato e o figurativo. A artista também questiona o maniqueísmo intrínseco ao projeto de sucesso e fracasso atrelado à carreira artística.

O italiano Luka Moncaleano (1990), vive e mora em Piacenza. Sua pesquisa artística parte de questões históricas inerentes aos costumes, aos fenômenos culturais, à ordem social. (Re)concebidos em objetos, performances e instalações, fragmentos deste universo simbólico revelam uma distorção sutil de valores. Seus trabalhos colocam em xeque a imutabilidade e a transitoriedade do conhecimento e podem gerar respostas surpreendentes, indo contras as expectativas.

Formada em Artes Visuais, com especialização em pintura pela National Art School de Sydney, a italiana Marta Ferracin (1964) vive e trabalha na Australia. Utilizando materiais sintéticos, sua prática artística apresenta esculturas que convertem objetos industriais e mundanos em composições espaciais. Estas obras incorporam elementos naturais como a luz, o ar, a respiração, a gravidade, sons do mar e a energia estática. Através de vídeos, instalações e esculturas, ela constrói ambientes imersivos multissensoriais que revelam a mutabilidade da percepção humana.

A exposição tem suporte curatorial de Fernanda Lopes. O Largo das Artes fica na Rua Luis de Camões 2, Centro. Tel: (21) 2224 2985. Entrada gratuita. Para mais informações, acesse: http://www.largodasartes.com.br/