ArtRio

Mauricio Valladares: 'A parte funda da piscina'

A LURIXS: Arte Contemporânea inaugura a primeira exposição individual do fotógrafo, radialista, DJ e jornalista Mauricio Valladares: A Parte Funda Da Piscina. Com curadoria de Raul Mourão, a mostra reúne de 23 fotografias selecionadas do livro Preto e Branco, lançado pela editora Automática.
Durante a organização de Preto e Branco, Raul mergulhou no acervo de mais de 1000 fotografias, analógicas realizadas entre 1972 e 2003 das quais selecionou 142 para entrar na publicação, que conta com textos de Luiz Camillo Osório e Frederico Coelho e projeto gráfico de Christiano Calvet. A Parte Funda da Piscina traz as imagens que mais marcaram o Raul durante esse processo, que durou aproximadamente um ano e meio, período no qual o artista plástico construiu uma intimidade e relação afetiva com o material, mostrando um lado menos conhecido de Mauricio.

“Embora a produção fotográfica de Mauricio esteja muito associada à música pela sua grande atuação junto à bandas como Paralamas do Sucesso, Legião Urbana, Los Hermanos e vários outros artistas da música brasileira e internacional, tanto em retratos pra divulgação, em capas de disco, quanto registros ao vivo no palco, essa exposição apresenta um outro lado da produção do Mauricio, um lado menos conhecido. Um lado de fotojornalismo, onde o Mauricio vai pra rua documentar o carnaval, vai ao maracanã documentar os torcedores.” diz Raul.

O título da exposição é um pouco uma provocação, uma expressão que o próprio Mauricio usa em seu programa de rádio referindo-se à uma seleção ou obra muito especial de determinado artista. As fotos de Valladares, em sua simplicidade, sem qualquer rebuscamento ou técnica apurada, mostram ao espectador o jeito como o artista vê as coisas.

Sobre o artista

Fotógrafo, jornalista, radialista e DJ, Mauricio Valladares (Rio de Janeiro, 1953) começou a fotografar em 1971 e tem a música como principal tema de sua obra. Registrou no palco, no backstage e em ensaios fotográficos grandes nomes da música brasileira como Gilberto Gil, Caetano Veloso, Los Hermanos, Lulu Santos, Rita Lee, Egberto Gismonti, Hermeto Pascoal, Skank e internacional, como Bob Marley, David Bowie, Led Zeppelin e The Who entre muitos
outros. Desde o início de sua carreira Valladares também tem documentado personagens anônimos em interação com a cidade e grandes manifestações populares como o carnaval e o futebol. Em 80 realizou o ensaio Fotógrafos, registrando 30 importantes importantes profissionais cariocas em suas casas ou locais de trabalho. Influenciado por Eugene Smith, Jim Marshall, Gered Mankowitz, Cartier Bresson, David Bailey e o clássico filme Blow up de
Michelangelo Antonionni. A pessoa é o objeto de interesse da sua fotografia.

Assinou fotos de capas de disco emblemáticas da Legião Urbana, Os Paralamas do Sucesso, Ed Motta, Renato Russo, Alceu Valença entre outros. É o fotógrafo oficial dos Paralamas, banda sobre a qual publicou um livro cobrindo os primeiros 25 anos de carreira do trio. Foi fotógrafo do Jornal do Brasil e da Revista de Domingo, no ano da sua criação. Como jornalista, colaborou com o Jornal da Música, Revista Bizz, Som Três e Pipoca Moderna, tanto escrevendo, quanto fotografando.

Em 82, após retornar de Londres, onde morou por dois anos, lançou em seu programa Rock Alive na Radio Fluminense, bandas internacionais até então desconhecidos no Brasil, como The Cure, New Order, U2, The Jam, Gang of Four, Echo and the Bunnymen, The Beat e Madness. Também revelou bandas nacionais como Legião Urbana, Os Paralamas do Sucesso, Capital Inicial, Plebe Rude e Biquíni Cavadão. Após a passagem pela Fluminense FM, Valladares apresentou os programas Roncatripa (1988), Radiolla (Globo FM) e RoNcaRoNca (Imprensa FM, Portal Usina do Som, Rádio Cidade e Oi FM).

Atualmente é colaborador do portal Rdio e continua com o programa RoNcaRoNca na Oi Fm onde nos últimos 7 anos lançou alguns dos mais importantes nomes da nova geração da música brasileira como Tulipa Ruiz, Marcelo Jeneci, Romulo Froes, Tatá Aeroplano, Bárbara Eugênia, Tiê, Mombojó, Do Amor, Metá Metá, Gabriel Muzak, Boogarins e outros tantos.

Criou as festas Funk’n Reggae, Radiolla e RoNcaRoNca, que este ano completa 20 anos. Foi o DJ oficial da turnê do Los Hermanos em 2012, dos shows do Radiohead em 2008 (RJ e SP), Paul McCartney em 2010 (SP) e Robert Plant em 2012 (RJ e SP). Na década de 90 coordenou por seis anos o selo Plug da gravadora BMG, lançando bandas como Pato Fu, Funk Fuckers, Devotos do Ódio e relançando bandas como DeFalla, Violeta de Outono e Picassos Falsos.
Possui um dos mais ricos arquivos visuais e sonoros que se tem notícia no mundo. São mais de quatro décadas de cultura registradas em diversos formatos.

SERVIÇO:
Mauricio Valladares: A Parte Funda Da Piscina
de 13 de dezembro de 2017 a 24 de fevereiro de 2018
Rua Dias Ferreira, 214 – Leblon
De segunda à sexta: das 12h às 20h
Sábados: das 12h às 16h
Entrada franca