16 - 18 | 05 | 2014

>   >> O CIGA

A ArtRio apresenta pela primeira vez o CIGA – Circuito Integrado das Galerias de Arte, de 16 a 18 de Maio, sexta-feira a domingo, no Rio de Janeiro.

Mais de 40 galerias – espalhados por sete bairros - abrem suas portas com uma programação especial de vernissages, exposições, visitas a ateliês, performances e conversas com artistas e curadores.Além disso, as principais instituições culturais da cidade participam do evento no domingo, 18 de maio, Dia Internacional dos Museus.

O objetivo é aproximar cada vez mais o público das artes visuais.
Defina seu roteiro e participe!




Curta nossa página no Facebook
ArtRio Feira Internacional de Arte do Rio de Janeiro

Baixe o APP mobile na Apple store
Artsy

Use nossas hashtags o Instagram
#CIGA
#ArtRio
#compartilhearte

Apoio especial
#HeinekenBR
#perrieronthego

Conhece o Fourssquare?
Não esqueça do check-in e
#compartilhearte



>    >> PROGRAMAÇÃO

SEX
SAB
DOM
SEXTA-FEIRA, 16/05 > 15h ás 18h
ARTUR FIDALGO
Rua Siqueira Campos 143, lojas 147/150 | 2º piso. Copacabana
Rosana Palazyan, Fernando De La Rocque e Fábio Carvalho, “O Processo Criativo”
Exposição coletiva – Pintura, desenho e objetos
Apenas no dia 16 de maio.

A Artur Fidalgo galeria convida para a sua programação especial dentro do projeto CIGA, promovendo um encontro com os artistas Fábio Carvalho, Fernando de La Rocque e Rosana Palazyan, apresentando aos visitantes um panorama de suas trajetórias na arte contemporânea.
SEXTA-FEIRA, 16/05 > 15h ás 18h
GALERIA DE ARTE IBEU
Av. N. S. de Copacabana, 690 / 2º andar. Copacabana
A exposição O Verso, de ANA HUPE, alcança o horizonte, vai atrás da linha que sugere o infinito entre o mar e o céu. É sobre a escrita e o nado, sobre como construir uma caverna kafkiana para si no século XXI, sobre como escrever sem palavras. Tecendo relações entre o universo que rodeia os livros, a paisagem e a água, O Verso reúne um projeto instalativo com aparas de livros, uma canoa e a linha do horizonte inversa, vista das Ilhas Cagarras, da cidade do Rio de Janeiro, escrita e reescrita nas paredes.

JONAS ARRABAL apresenta Sinfonia tempo, com dois trabalhos inéditos, desenvolvidos especialmente para a exposição na Galeria IBEU: Théatron #1, uma "piscina" de tábua (que também se assemelha a uma palco), revestida de fibra de vidro. Nesse urdimento, oito refletores estão pendurados e apontados para dentro da piscina, que terá água do mar; "Deus ex Machina" trata-se de uma projeção de um filme, onde o artista trava uma conversa com o que chama de máquina, uma espécie de oráculo.
SEXTA-FEIRA, 16/05 > 15h ás 18h
GALERIA TEMPO
Av. Atlântica, 1782 Loja E. Copacabana
Renan Cepeda, “Wave”
Exposição individual – Fotografia
Texto crítico: Arthur Dapieve
Até 7 de julho.

Exposição apresenta as fotografias de Renan Cepeda, que há mais de duas décadas investiga os limites da radiação infravermelha sobre a paisagem natural da Guanabara. No segundo andar da galeria, especialmente para o CIGA, uma seleção de imagens sobre futebol com trabalhos de Josef Hoflehner, Steve Miller, dentre outros. Além de exibirem suas fotos, Rogerio Reis e Evandro Teixeira, fotojornalistas históricos, estarão na galeria para um bate-papo.
SEXTA-FEIRA, 16/05 > 15h ás 18h
GRAPHOS : BRASIL
Rua Siqueira Campos. 143 - Sobreloja 129. Copacabana
Fidia Falaschetti
Exposição individual - Pinturas, fotografias e objetos
Até 21 de junho.

Primeira exposição do artista italiano Fidia Falaschetti no Brasil. A exposição tem núcleos distintos. Em Pop-panties, Keith Haring, Basquiat, Rauchenberg, Vik Muniz, Yayoi Kusama, Jasper Johns, Banksy, Mimmo Rotella, Pistoletto, Andy Warhol, Jeff Koons e Fidia Falaschetti aparecem, quando bebês, lado a lado com suas obras originais. Em Fala-Skate, uma série de skates/esculturas/pinturas, ele apresenta sua bem humorada visão critica sobre a sociedade contemporânea. Countdown é uma explosão de bom humor, aliada à tecnologia. An-alfabeto é uma de suas mais emblemáticas (com trocadilho) obras.
SEXTA-FEIRA, 16/05 > 15h ás 18h
GUSTAVO REBELLO ARTE
Avenida Atlântica, 1702/Lj.8. Copacabana
Ivan Serpa, “Transfigurações”
Exposição individual - Pinturas
Texto crítico: Hélio Márcio Dias Ferreira
Até 7 de junho.

Por muitas vezes, o fato bíblico serviu de inspiração na História da Arte. Entre nós, no início dos anos 60, um Serpa místico não se apropriou da mesma temática de mutação cristã, mas de um ser em transformação que nos parece humano e que não nega sua origem bicho, seu caráter híbrido, seu aspecto fauve. Na Espanha, por exemplo, o artista carioca se encantara com a pintura rupestre de Altamira, a força animal construída nessa imagética impregnou seus olhos de uma energia primeira e genuína. Em seguida, ainda imbuído de espírito expressionista, mergulhou na transfiguração de Bichos, de Mulheres, ou de Mulheres e Bichos. O erotismo, muitas vezes, foi linguagem entre as figuras, mas o principal era sua energia vital e sua transmutação. Serpa não temia seu próprio minotauro e penetrava no âmago desse labirinto.
SEXTA-FEIRA, 16/05 > 15h ás 18h
PEQUENA GALERIA 18
Edifício Chopin - Avenida Atlântica, 1782 | Loja F. Copacabana
Cássio Vasconcellos, “Polaróides Noturnos”
Exposição individual | Fotografias

A pesquisa se iniciou como uma forma do artista ver São Paulo, da singularidade do limite entre o real e o imaginário resgatando o que não está explícito. Com o tempo, a série se expandiu para outras cidades. A exposição é composta por 18 imagens.
SEXTA-FEIRA, 16/05 > 15h ás 18h
LURIXS: ARTE CONTEMPORÂNEA
Rua Paulo Barreto, 77 – Botafogo
Lygia Clark, Hélio Oiticica, Lygia Pape e outros, “Seleção Nacional”
Exposição coletiva – Pinturas, esculturas e objetos

Este outono, a LURIXS: Arte Contemporânea apresenta a exposição coletiva “Seleção Nacional”, com obras históricas do acervo da galeria. Com especial destaque para o movimento Neoconcreto, a mostra afirma um período de colaboração, síntese, inovação e experiências, dando origem a uma nova arte brasileira. A exposição também é uma homenagem à Lygia Pape, marcando os 10 anos de seu falecimento.
SEXTA-FEIRA, 16/05 > 15h às 18h
PINAKOTHEKE CULTURAL
Rua São Clemente, 300 – Botafogo
Fortuna, “O Cartunista dos Cartunistas”
Exposição individual – Desenhos
Até 17 de maio.

Nos vinte anos de sua morte, o legendário cartunista Fortuna (1931-1994), foi homenageado com o lançamento do livro, organizado pelo também cartunista e pesquisador Cássio Loredano. Para servir de pano de fundo da noite de autógrafos foi organizada uma exposição reunindo dezenas de originais de Fortuna, inéditos para o público.
SEXTA-FEIRA, 16/05 > 18h às 22h
ATHENA CONTEMPORÂNEA
Shopping Cassino Atlântico - Av. Atlântica, 4240 – Lj 210 e 211. Copacabana
Alexandre Mury, “Eu sou a pintura”
Exposição Individual – Fotografias
Curadoria de Elisa Byington
Até 14 de junho.

A exposição apresenta 12 fotografias inéditas inspiradas nas possibilidades de percepção da cor. A proposta é um deslocamento de sentidos e significados no tempo e no espaço. São autorretratos onde o artista realiza "releituras" de obras de vários momentos da história da arte. Entre as referências estão os artistas: James McNeill Whistler (arranjo em cinza), Frantisek Kupka (escala em amarelo), Pablo Picasso (um trabalho da sua fase azul) e Gustav Klimt com um trabalho da sua fase dourada. Trata-se da investigação de cada cor e suas nuanças em contextos e recontextos.
SEXTA-FEIRA, 16/05 > 18h às 22h
ATHENA GALERIA DE ARTE
Shopping Cassino Atlântico - Av. Atlântica, 4240, Lj SS120. Copacabana
A Athena Galeria de Arte abre expo sição de seu acervo, que tem foco nos principais nomes da arte brasileira e internacional. A exposição reúne obras de Antonio Dias, José Pancetti, Ernesto Neto, Waltércio Caldas, Richard Serra, Alfredo Volpi, Raimundo Collares, Beatriz Milhazes, Keith Haring, Andy Wahrol, Carlos Vergara, Iberê Camargo, Hélio Oiticica, dentre outros.
SEXTA-FEIRA, 16/05 > 18h às 22h
COLECIONADOR DE ARTE
Shopping Cassino Atlântico - Av. Atlântica 4.240 Ljs 224 e 225. Copacabana
“Arte Brasileira no Século XX”
Exposição coletiva – Pinturas e esculturas
Até 24 de maio.

O Colecionador Escritório de Arte reúne na exposição “Arte Brasileira no Século XX” um conjunto de obras que conta a trajetória dos principais movimentos artísticos brasileiros do século. A linha do tempo começa com a pesquisa modernista do início do século, passando pela experiência concreta e construtivista dos anos 50 e 60, o Pop das décadas de 60 e 70 e termina com o seu retorno à pintura da geração 80. Na mostra, foram selecionadas obras do acervo da galeria e de coleções particulares com a intenção de trazer ao público um panorama explicativo das principais produções artísticas do século XX.
SEXTA-FEIRA, 16/05 > 18h às 22h
ESPAÇO ELIANA BENCHIMOL
Shopping Cassino Atlântico - Av. Atlântica 4.240 Lj 203. Copacabana
Acervo da galeria.
SEXTA-FEIRA, 16/05 > 18h às 22h
GALERIA INOX ARTE CONTEMPORÂNEA
Shopping Cassino Atlântico - Av. Atlântica 4240, subsolo 101 – Copacabana
Gabriela Maciel, “O meu mundo era mais mundo quando também era o seu"
Exposição individual – Esculturas, desenhos e objetos
Visitação até 7 de junho.

A artista plástica Gabriela Maciel apresenta esculturas, desenhos e objetos de sua mais nova fase, na exposição individual "O meu mundo era mais mundo quando também era o seu".
SEXTA-FEIRA, 16/05 > 18h às 22h
GALERIA MOVIMENTO
Cassino Atlântico - Av. Atlântica, 4.240 loja 212. Copacabana
Tinho, “Reflexão”
Exposição individual - Pinturas
Curadoria de Isabel Sanson Portella
Até 7 de junho.

Embora tenha a pintura como principal linguagem, Tinho também fotografa, cria objetos tridimensionais, monta instalações, faz colagens, performances, site-specifics... enfim, transforma em arte aquilo que encontra pelos lugares por onde circula. Em seu trabalho, a vida urbana, os problemas sociais e políticos são questões que se relacionam de forma estética e conceitual. Suas telas e graffitis muito contribuíram para o reconhecimento do Brasil como um dos principais produtores de arte urbana. Ao se apropriar do que foi refugado, do que pertence a todos e a ninguém, TINHO cria esse delicado jogo entre encenação e realidade.
SEXTA-FEIRA, 16/05 > 18h às 22h
GALERIA PATRICIA COSTA
Shopping Cassino Atlântico - Av. Atlântica, 4240 Lj 226. Copacabana
Gilvan Nunes, “Poesia Íntima”
Exposição individual – pinturas / vasos
Curadoria de Franz Manata.
Visitação até 31 de maio.

Gilvan Nunes (1966, Vermelho Novo, MG) cria em suas obras uma natureza fantástica que resgata tanto sua infância no interior quanto suas viagens e exposições pelo Brasil e pelo mundo reprocessadas por lentes poéticas. Generosas camadas de tintas a óleo são aplicadas sobre telas de dimensões variadas, enquanto decalques e pinturas ilustram e colorem os vasos de cerâmica que ele elabora desde o barro bruto. Gilvan expressa seu imaginário através de um preparo minucioso e de extrema concentração. O resultado é provocante, desperta novas e resgata antigas emoções, transportando o observador para uma realidade arrebatadora.
SEXTA-FEIRA, 16/05 > 18h ás 22h
H. ROCHA
Shopping Cassino Atlântico - Av. Atlântica, 4240, Loja 333 – Copacabana
Anderson de Souza, “Urbano”
Exposição individual – Multimídia
Curadoria: Helio Rocha e Osvaldo Gaia | Texto crítico:Mariléa de Almeida
Até 20 de maio.

A permanente sensação de estar sendo vigiado no cotidiano apressado das grandes cidades, por câmeras, celulares, GPS, redes sociais, janelas e prédios que se amontoam colados uns aos outros, foi o ponto de partida para que o artista gráfico multimídia Anderson de Souza, através de colagens, grafites, pinturas e vídeos, desse vida à exposição “URBANO”, em exibição na H. Rocha Galeria de Arte.
SEXTA-FEIRA, 16/05 > 18h ás 22h
MARCIA BARROZO DO AMARAL
Shopping Cassino Atlântico - Avenida Atlântica 4240, subsolo, Lj 129. Copacabana
Luiz Philippe, “Diálogos Móveis”
Exposição individual – Instalação
Até 24 de maio.

Instalação do artista Luiz Philippe, que ocupa a galeria, pode se desdobrar de diversas formas. Obra terá “Tiragem especial para CIGA”, sendo que isto será mencionado na placa de cobre que leva sua assinatura.
SEXTA-FEIRA, 16/05 > 18h ás 22h
MAURÍCIO PONTUAL GALERIA DE ARTE
Cassino Atlântico - Av. Atlântica, 4.240 Ljs 101 e 102. Copacabana
Exposição do acervo da galeria.
SEXTA-FEIRA, 16/05 > 18h ás 22h
TRAMAS GALERIA DE ARTE
Cassino Atlântico - Av. Atlântica, 4.240 loja 219 - 2º Piso. Copacabana
João Machado, “Natureza Inquieta”
Exposição individual – Mapas e Técnica Mista s/ papel
Visitação até 21 de junho.

Individual "Natureza Inquieta", de João Machado. Todos precisamos de mapas para entender o mundo físico em que vivemos. Também procuramos nos mapas a compreensão do mundo espiritual, como quando fazemos um mapa astral. Usamos mapas para compreender uns aos outros numa constante busca; explorando tanto a extensão da galáxia, como as profundezas do nosso próprio universo interior.
SEXTA-FEIRA, 16/05 > 18h ás 22h
VG ARTE CONTEMPORÂNEA
Shopping Cassino Atlântico - Av. Atlântica 4240, subsolo -131. Copacabana
Marilou Winograd, “Reflex”
Exposição individual – objetos
Visitação até 31 de maio

Obras apresentadas em caixas de espelhos, ampliando num jogo de caleidoscópio a repetição e o movimento.
SÁBADO, 17/05 > 11h às 15h
BOLSA DE ARTE
Rua Prudente de Morais, 326 - Ipanema
“Acervo de Arte Brasileira”
Exposição coletiva – Pintura

Mostra com obras de Volpi, Ivan Serpa, Rubens Gerchman, Franz Weissmann, entre outros.
SÁBADO, 17/05 > 11h às 15h
GALERIA IPANEMA
Rua Aníbal Mendonça, 27. Ipanema
"A assimilação do construtivismo pelos artistas latino-americanos"
Exposição coletiva – Pintura
Visitação até 15 de junho.

O construtivismo foi, entre todos os movimentos modernos, o mais estimulante para a arte da América Latina, durante as décadas de 50 e 60 do século xx. Como representantes da vanguarda construtiva brasileira encontram-se os concretistas. Dentro do CIGA, a galeria propõe uma análise da influência do construtivismo na arte latino americana, por um lado, e por outro, dos desdobramentos posteriores a 1960, dos artistas contemplados na coletiva: Jesus Soto, Lygia Clark, Sérgio Carmago, Lygia Pape e Volpi.
SÁBADO, 17/05 > 11h às 15h
GALERIA LAURA MARSIAJ
Rua Teixeira de Melo, 31c – Ipanema
Cristián Silva-Avária, “Mind the Gap”
Exposição individual - Fotografias
Até 28 de maio.

Exposição traz duas séries fotográficas distintas (“Observações Transitórias” e “The Reverso Project”) que se relacionam diretamente.

Rodrigo Martins
Exposição individual - Pinturas
Até 28 de maio.

Em sua primeira individual no Anexo da galeria, o artista apresenta seis pinturas de diferentes formatos.
SÁBADO, 17/05 > 11h às 15h
LUCIANA CARAVELLO ARTE CONTEMPORÂNEA
Rua Barão de Jaguaripe, 387 – Ipanema
Carolina Ponte, "Só o Excesso"
Exposição individual | Desenhos
Texto crítico: Marcelo Campos.

Carolina Ponte mostra, na Luciana Caravello Arte Contemporânea, de 6 de maio a 7 de junho, cinco desenhos, em que usa várias tintas sobre papel, como nanquim e tinta acrílica, com tamanhos que vão até 1,40m x 2 metros. Também estarão na exposição três peças em crochê, em tamanhos variáveis, feitas com lãs e linhas com texturas diferentes, feitas pela própria artista.
SÁBADO, 17/05 > 11h às 15h
MUL.TI.PLO ESPAÇO DE ARTE
Rua Dias Ferreira, 417 | 206. Leblon
Tatiana Grinberg
Exposição individual – desenhos e objetos
Visitação até 21 de junho

A mostra é composta por obras inéditas da série Cortes, com peças que usam como suporte a superfície de espelhos – em que o espaço plano recebe incisões que permitem que o olhar do espectador atravesse o bloqueio do espelho que reflete. A exposição terá ainda desenhos da série Sobre a distância entre as mãos e os olhos, que surgiu como estudos sobre o espaço em branco e ganharam, aos poucos, um espaço mais amplo até atingir uma escala 1:1, “num embate do corpo contra painéis”, define a artista.
Durante o CIGA, a artista plástica Tatiana Grinberg estará presente na galeria, das 10h às 14h, promovendo uma visita guiada pelas obras, conversando com o público sobre a poética de seu trabalho e das peças em exposição.
SÁBADO, 17/05 > 11h às 15h
PORTAS VILASECA GALERIA
Av Ataulfo de Paiva 1079 loja 109 subsolo – Leblon
Gabriel Secchin, “O Testemunho”
Exposição individual – pinturas.
Curadoria de Bernardo Mosqueira
Até 14 de junho.

A exposição gravita em torno de referências da tradição judaico-cristã, propondo uma reflexão sobre a construção de discursos de autonomia de pensamento acerca daquela própria tradição quer pela inserção de figuras provenientes do desenho animado ou de jogos eletrônicos, quer pela escolha por uma diversidade de técnicas pictóricas.

Haverá no dia 17 de maio entre 11:00h. e 15:00h. uma visita guiada com o artista como parte do programa CIGA (Circuito Integrado de Galerias de Arte) idealizado pela ArtRio.
SÁBADO, 17/05 > 11h às 15h
A GENTIL CARIOCA
Rua Gonçalves Ledo, 17, sobrado. Centro
Paulo Nenflídio, “Escuta”
Exposição individual – obras plástico sonoras
Até 25 de maio

Em sua quarta exposição individual na galeria, o artista expõe obras recentemente produzidas, inspiradas em fenômenos naturais e seres marinhos. Cada obra possui um código interno em circuitos micro controlados onde a aleatoriedade faz parte da composição. Mostra é parte do CIGA - Circuito Integrado das Galerias de Arte.
SÁBADO, 17/05 > 11h às 15h
FÁBRICA BHERING
Rua Orestes, 28 - Santo Cristo
Fábrica Aberta - CIGA"
Coordenação: Gabriela Maciel Fábia Schnoor

"Em Torno da Fábrica"
Coordenação: Maria Eugenia Batista e ACO28

Premiado pelo Edital Porto Maravilha Cultural, o projeto "Em Torno da Fábrica" tem cursos gratuitos oferecidos pelos integrantes da fábrica para os moradores do entorno da região. Além disso, durante o CIGA, a fábrica tem cerca de vinte ateliês abertos a visitação. Artistas participantes: Alexandre Rangel, Bel Magalhães, Carina Bokel, Carolina Martinez, Danielle Cukierman, Fábia Schnoor, Fernando Gonçalves, Gabriela Maciel, Gustavo Moreno, Juliana D' Assunção, Leandra Lambert, Lucio Volpini, Marcelo Jacome, Milla Sammarro, Rafaela Saraiva, Rene Machado, Sandra Macedo, Sylvia Carolinne de Andueza, Valerio Ricci Montani, Vivian Caccuri, dentre outros.
SÁBADO, 17/05 > 11h às 15h
Galpão TAC
Rua Mem de Sá, 319, Centro
“Neo-TAC”
Exposição coletiva – Pintura, fotografia e graffite

Mostra com obras em grande formato de André Sheik, Bet Katona, David Rosado, Roberto Barciela, Rosane Franco e Téo Senna.
SÁBADO, 17/05 > 11h às 15h
LARGO DAS ARTES
Rua Luiz de Camões, 2. Centro
Felipe Abdala e Luiza Crosman, "E eu via quase de perto"
Exposição coletiva – Desenhos, ações, vídeos e fotografias.
Curadoria: Marcelo Campos
Até 14 de junho

O Largo das Artes é um centro independente de arte contemporânea com galeria, cursos, ateliês e um programa internacional de residências. Em 2014, o espaço amplia a sua atuação implementando novos cursos e workshops e expandindo o seu programa de residências para a área de curadoria.

12h - Brunch com ateliês abertos
13h - Visita guiada à exposição "E eu via quase de perto" e conversa com o curador Marcelo Campos e os artistas Felipe Abdala e Luiza Crosman
14h - Performance surpresa

Ateliês abertos
Artistas: Anton Steenbock, Felippe Moraes, Jonas Arrabal, Marina Fraga, Betty Makonnen, Gabriel Netto e Gabriela Gusmão, entre outros.
SÁBADO, 17/05 > 11h às 15h
PROJETO MAUÁ
Ladeira do João Homem, 59 – Morro da Conceição
Participantes: Adrianna Eu, Ateliê Oficina Garagem, Bordado Carioca, Claudio Aun, David Coelho, Gaia – Casa de Técnicas e Artes, Juan Russo, Leandro Barbosa, Lua Luz, Osvaldo Gaia, Paulo Dallier, Renato Sant’Ana, Teresa Speridião, Ventos do Norte, e Vilmar Madruga e Bianca Madruga.

O “Projeto Mauá: criatividade, imagem e conteúdo”, foi idealizado em 2002 por iniciativa de artistas que residem e trabalham no Morro da Conceição. Tem como objetivo de provocar, promover e acompanhar a transformação cultural e artística do local e Região Portuária, considerando que o processo de preservação do patrimônio histórico e da identidade cultural do Morro da Conceição é um fator ímpar deste contexto.
SÁBADO, 17/05 > 11h às 15h
AMARELONEGRO ARTE CONTEMPORÂNEA
Rua Visconde de Pirajá 111 lj 02. Ipanema
BACKLIGHT é o nome da exposição coletiva dedicada às poéticas voltadas para a luz que acontecerá entre os dias 17 de maio e 14 de junho na galeria Amarelonegro Arte Contemporânea. O coletivo Moleculagem e dois artistas, Tomás Ribas e Zalinda Cartaxo, apresentarão obras em que a matéria luz é foco central das suas respectivas poéticas. O espaço da galeria se converterá numa caixa de luz, lugar experimental em que o coletivo e os dois artistas apresentarão o resultado de suas pesquisas em diversos suportes O Coletivo Moleculagem busca explorar as possibilidades da mistura da arte, vídeo, música e tecnologia em projetos performáticos e multisensoriais com a luz sendo elemento recorrente em seus trabalhos e performances, assim como Tomás Ribas, o premiado iluminador teatral aplica em sua produçãoartística métodos pesquisados anteriormente nos palcos, criando e definindo espaços através da luz. Zalinda Cartaxo vem ao longo dos últimos dez anos utilizando a luz como matéria pictórica, convertendo a arquitetura em seu suporte.

A abertura da exposição no próximo dia 17 é parte do projeto CIGA – Circuitos Integrados de Galeria de Arte. Mais de 40 instituições culturais, museus e galerias – espalhados por sete bairros da cidade - abrem suas portas com uma programação especial de vernissages, exposições, visitas a ateliês, performances, palestras e conversas com artistas e curadores. O público será convidado a percorrer esses espaços para ver dezenas de exposições de centenas de artistas brasileiros e estrangeiros, movimentando e trazendo novos visitantes ao circuito artístico carioca.
SÁBADO, 17/05 > 11h às 15h
PROGETTI
Travessa do Comércio 22 - Arco do Telles – Centro.
Vasco Araújo, “É Nos Sonhos que Tudo Começa”
Exposição individual – telas e esculturas
Até 28 de junho.

Primeira exposição individual do artista português Vasco Araújo, no Rio de Janeiro. A mostra conta com sete telas e quatro esculturas da série “Debret”, que foram exibidas na Pinacoteca do Estado de São Paulo, em 2013. São trabalhos ilustrados por uma série de elementos que exprimem uma ideia principal: a história da relação do europeu com o outro, no caso, índios e negros. Para legitimar sua obra, Vasco faz uma abordagem dessa relação com dois personagens da história, com gravuras de Debret e textos de Padre Antônio Vieira. Por fim, as telas, que são compostas de tecidos de tapeçaria com temas tropicais, onde são impressos contos que remetem à intimidade doméstica da casa grande, entre o senhor e seus subjugados.
SÁBADO, 17/05 > 11h às 15h
SERGIO GONÇALVES GALERIA
Rua do Rosário, 38 Centro.
“Carlos Aires, Felipe Barbosa e Raimundo Rodriguez”
Exposição coletiva – Objetos e instalações
Até 31 de maio

Felipe Barbosa, que ficou conhecido pela forma como desconstruia e depois ressignificava a própria bola de futebol, agora une camisas de times distintos, grandes rivais em campo, mas juntos na Arte do futebol. O artista também apresenta duas obras feitas com fichas de ônibus do Rio de Janeiro, dos anos 70. Raimundo Rodriguez apresenta 24 obras baseadas em suas pesquisas com latas, da série “Latifúndio”.Carlos Aires se inspirou nos desastres econômicos para, a partir de cédula antigas de diversos países, nos mostrar até onde o ser humano chega por conta desse pedaço de papel chamado dinheiro.
SÁBADO, 17/05 > 14h às 18h
AUT AUT ARTE CONTEMPORÂNEA
Rua Alberto Ribeiro, 22. Horto
Jean Sebastien Lallemand e Mauro Espindola, “O ponto e a curva”
Exposição coletiva - Desenho
Curadoria: aut aut
Até 14 de junho

Nesta mostra, o ponto e a curva, Jean Sebastien Lallemand e Mauro Espíndola intuem, de forma antagônica, essas condições que determinam a curva. Jean Sebastien Lallemand apresenta seis desenhos, nanquim sobre papel, resultado de um processo que, a partir da estetização do ponto, nos aproxima do incognoscível. Espíndola, ao contrário, em três serigrafias sobre papel, estetiza a curva ao diluir matrizes fotográficas em pontos que, a posteriori, são percebidos como imagens. Essas obras, juntas, nos induzem à percepção de algo contraditório: como, a partir do imperceptível, o ponto, chegamos à curva, e por aglutinação, a imagens?
SÁBADO, 17/05 > 14h às 18h
H.A.P Galeria
Rua Abreu Fialho, 11. Jardim Botânico
Exposição coletiva – Desenhos, fotografia, esculturas e instalação.
Curadoria de Heloísa Amaral Peixoto.
Até o dia 27 de junho.

Como parte integrante da programação do CIGA – Circuito Integrado das Galerias de Arte, H.A.P Galeria abrirá suas portas no sábado dia 17/04 das 14h as 18h apresentando coletiva com uma seleção especial de obras de artistas representados pela galeria. Destaque para: escultura e desenhos de Nelson Felix, instalação e cadernos em cobre de Hilal Sami, fotografias de Claudia Jaguaribe, obras em collagraph de Frida Baranek, além de obras inéditas de outros artistas tais como Claudia Melli e Malu Fatorelli.
SÁBADO, 17/05 > 14h às 18h
MUV | POP UP GALLERY
Dona Coisa – Rua Lopes Quintas, 153, Jardim Botânico
A MUV Gallery, galeria que transita entre o ambiente real e virtual, realiza uma edição pop up dentro da Multimarcas Dona Coisa, com obras de artistas como Alexandre Rangel, Gabriel Giucci, Bob N, Gisela Milman, Eloá Carvalho e Piti Tomé. Para o projeto CIGA, a galeria apresenta “Nós” de Celina Portella. Com duração de 13 minutos, a obra é uma ação entre o corpo e seus múltiplos projetados em escala real. A interação entre corpo e imagem propõem movimentações simples e dinâmicas, resultando em composições variadas entre os “personagens”.
SÁBADO, 17/05 > 16h às 20h
ANITA SCHWARTZ
Rua José Roberto Macedo Soares 30, Gávea
Anita Schwartz Galeria de Arte apresenta a exposição “Matriz e Desconstrução”, que ocupará todo o espaço expositivo do edifício, com curadoria da crítica de arte Luisa Duarte, que selecionou trabalhos dos artistas Adriano Costa, Ana Holck, Angelo Venosa, Carla Guagliardi, Daisy Xavier, Erika Verzutti, Gustavo Speridião, Iran do Espírito Santo, Matheus Rocha Pitta, José Bento, Luiz Zerbini, Waltercio Caldas e Wanda Pimentel. A curadoria da mostra tece diálogos entre obras cuja matriz construtiva é nítida, ou seja, trabalhos cuja visualidade é seca e depurada, de natureza geométrica, e outros nos quais uma narrativa vem à tona, sinalizando uma conversa entre pólos que não são opostos, mas diversos e que fazem parte de uma mesma história da arte brasileira dos últimos cinqüenta anos. Com artistas de diferentes gerações e obras que variam desde uma de Waltercio Caldas de 1967, espécie de desenho escultórico na parede que já sinaliza procedimentos fundamentais que virão reger o processo dos artistas, até outras datadas de 2013 e 2014. Durante o CIGA, a curadora Luisa Duarte e os artistas em exposição representados estarão na galeria para receber. ao público
SÁBADO, 17/05 > 16h às 20h
GALERIA DA GÁVEA
Rua Marques de São Vicente, nº 431. Gávea
Rogério Reis, "Ninguém é de Ninguém"
Exposição individual – Fotografia
Até 23 de maio.

O direito de imagem é levado tão a sério atualmente que a solução do fotógrafo Rogério Reis, um apaixonado por personagens que habitam este cenário tão democrático da cidade, foi distribuir tarjas e formas geométricas coloridas sobre o rosto das pessoas. Portanto, da dificuldade surge o trabalho “Ninguém é de Ninguém”, com 20 fotografias, seis delas em série inédita, intitulada “Paisagens Humanas”. Será realizada uma visita guiada com o artista como parte do CIGA.
SÁBADO, 17/05 > 16h às 20h
GALERIA PAÇOCA
Rua Major Rubens Vaz 103 casa. Gávea
Abertura da exposição com obras de Alexandre Cavalcanti, Antonio Bokel, Luluta, Marcos Correa, Martin Revolo, Mika Chermont, Peu Mello, Projeto Mãos na Obra, Renata Richard e Smael.
SÁBADO, 17/05 > 16h às 20h
GALERIA TAC
Shopping da Gávea. Rua Marquês de São Vicente, 52, lj 350. Gávea
“Neo-TAC”
Exposição coletiva – Pinturas e objetos
Até 30 de maio

Abertura da exposição com obras de Adriana Salazar, Bruno Schmidt, Elza Barroso, Mirella Farias, Roberto Barciela, Rosane Franco e Willhow Kohirausch.
SÁBADO, 17/05 > 16h às 20h
MERCEDES VIEGAS ARTE CONTEMPORANEA
Rua João Borges, 86. Gávea
Durante o CIGA será realizada uma visita guiada com Jaqueline Vojta nas duas exposições em cartaz.

Mariana Felix 'Miri', "Arqueologia da Alegria"
Exposição individual – Esculturas
Texto crítico de Emmanuel Van der Meulen
Até 17 de maio

Nascida no Líbano em 1972, Miri, exibe várias esculturas em pequeno formato, moldadas em terra. Sua facilidade de propor alguma coisa de irredutivelmente humano e aberto, vem de sua experiência de vida em várias culturas. Nota-se também, de modo claro, como a artista se inscreve em sua época e responde a seu modo às indagações de nosso tempo, sem retórica nem efeitos.

Beatriz Franco - "O Mar que resta"
Exposição individual – Fotografias
Texto crítico de Giuliana Scimè
Até 17 de maio

Primeira individual da artista no Rio, apresenta série de 10 fotografias produzidas no Mar Mediterrâneo, que tem como tema central a cultura do sal, o “ouro branco” cobiçado por tantos povos antigos. Em texto para a exposição,Giuliana Scime ressalta: As imagens revelam a capacidade de Beatriz de subverter a fotografia como meio de ‘reprodução da realidade’: “Apenas alguns, Beatriz Franco entre eles, sabem filtrar o mundo objetivo através de um misterioso processo conceitual e construir imagens que se assemelham às ilusões.”
SÁBADO, 17/05 > 16h às 20h
SILVIA CINTRA + BOX 4
Rua das Acácias, 104. Gávea
Laercio Redondo, “Fachada”
Exposição individual - Instalação
Até 21 de junho.

Na exposição “Fachada”, o artista Laercio Redondo toma como ponto de partida um marco da arquitetura moderna Brasileira: o Palácio Gustavo Capanema, onde funcionou o Ministério da Educação e Cultura no Rio de Janeiro. Construído entre 1936 e 1945, ele foi projetado por uma equipe de arquitetos, entre os quais Lucio Costa, Oscar Niemeyer, Eduardo Reidy, Carlos Leão, Ernani Vasconcellos e Jorge Machado Moreira com a consultoria do arquiteto franco-suíço Le Corbusier. No dia 17 de maio, às 16h, o artista faz uma visita como parte do programa CIGA.
DOMINGO, 18/05 > 11h às 17h
CASA DAROS
Rua General Severiano 159. Botafogo
Fabian Marcaccio, “Paintant Stories”
Exposição individual – Pintura, Instalação
Curadoria de Hans-Michael Herzog
Até 10 de agosto.

Artista argentino radicado em Nova York busca redefinir a pintura, ampliando seus parâmetros no tempo e no espaço. Ao longo de 100m, o artista desenvolve um panorama da existência contemporânea, com todas suas contradições e conflitos. Mergulhado em uma série de microcosmos e macrocosmos, o espectador é, ao mesmo tempo, exposto ao infinito e à fragmentação, ao caos e à ordem, ao concreto e ao abstrato.

Luiz Zerbini, “Pinturas”
Exposição individual – Pinturas
Curadoria de Hans-Michael Herzog
Até dia 25 de maio.

Mostra do artista brasileiro Luiz Zerbini, que integra a programação especial dedicada à pintura contemporânea inaugurada em março, reúne cerca de 30 obras do artista, algumas do início de sua carreira. A maioria da mostra traz trabalhos inéditos, do acervo do próprio Zerbini, além de duas obras exibidas apenas no exterior.

Carlos Cruz-Diez, “Didática e Dialética da Cor”
Exposição individual – Desenhos, intervenção
Até 27 de julho

Um dos artistas mais importantes no estudo da cor do século XX, o artista venezuelano mostra na exposição a essência de sua pesquisa e de sua obra, que dissocia a cor da forma. Com seus trabalhos, o espectador descobre novas formas de vivenciar a cor. A mostra inclui ainda cinco obras da coleção do MAM-Rio e um documentário sobre o artista.
>DOMINGO, 18/05 > 11h às 17h
CASA FRANÇA-BRASIL
Rua Visconde de Itaboraí, 78 - Centro
Miguel Rio Branco, “Gritos Surdos”
Exposição individual – fotografia / instalação
Curadoria própria | Texto crítico: Luisa Duarte
Até 25 de maio

Projeções, luzes, objetos e fotografias são recursos presentes na poética de Miguel RioBranco. Nas grandes instalações que ocupam a Casa França-Brasil, o artista cria uma atmosfera densa de reflexão sobre aspectos da condição humana como poder, violência, vida e morte.
>DOMINGO, 18/05 > 11h às 17h
CENTRO CULTURAL BANCO DO BRASIL
Rua 1 de Março, Centro
“Visões na Coleção Ludwig”
Coletiva – Pinturas, esculturas
Curadoria conjunta de Evgenia Petrova, Joseph Kiblitsky e Ania Rodríguez
Até 21 de julho.

As obras são da coleção reunida pelo empresário alemão Peter Ludwig (1925-1996), considerado um dos patronos das artes em seu país. A coleção de Ludwig totaliza aproximadamente 20 mil peças, incluindo obras de Picasso, Andy Warhol, Jean-Michel Basquiat, Roy Lichtenstein, Gerard Richter, Claes Oldenburg, Jasper Johns, Jeff Koons entre outros.
>DOMINGO, 18/05 > 11h às 17h
MUSEU DE ARTE DO RIO
Praça Mauá, 5, Centro
“Josephine Baker e Le Corbusier no Rio – Um Caso Transatlântico”
Exposição coletiva – Obras e documentos
Curadores: Inti Guerrero e Carlos Maria Romero
Até 17 de agosto
Le Corbusier é um dos principais nomes da arquitetura moderna mundial. Influenciou diretamente arquitetos de renome como Oscar Niemeyer. Josephine, por sua vez, foi a primeira estrela negra da dança mundial, e subverteu os padrões de seu tempo com o corpo nu e coreografias selvagens e anárquicas. A mostra apresenta obras e documentos sobre o encontro, em 1929, no Rio de Janeiro, da dançarina com o arquiteto, considerados grandes personagens da vanguarda.

“Encontro de Mundos”
Exposição coletiva - Instalação
Curador: Paulo Herkenhoff
Até 25 de maio.
A exposição Encontro de Mundos celebra o primeiro aniversário do MAR e homenageia seus benfeitores na formação da Coleção. Faz-se uma leitura de caminhos da diversidade do acervo e das experiências abrigadas no Museu. O núcleo articulador desta reunião é a instalação Modernismo Xamânico, de Sergio Vega, em que o artista une meio ambiente, tempos culturais, música, arquitetura moderna, design, tradições populares e vida social do Brasil à tecnologia e às instituições de arte.

“Experimentando Pernambuco Experimental”
Exposição coletiva – Diversos
Curadores: Clarissa Diniz e Paulo Herkenhoff
Até 25 de maio
O processo de criação de artistas experimentais de Pernambuco é o ponto de partida para um labotarório de experimentações no MAR. Os procedimentos criativos de obras de José Cláudio, Paulo Bruscky, Montez Magno, Daniel Santiago, Lula Cardoso Ayres, Raul Córdula e Jomard Muniz de Britto - pertencentes à Coleção MAR - serão experimentados pelo público nesta exposição participativa, um modo de ativar e reinventar a força dessa produção artística.

Grupo EmpreZa, “Eu como você”
Exposição individual - Ações e performances
A exposição apresenta trabalhos que marcaram a trajetória do Grupo Empreza, de Goiás, iniciada em 2001. Dividida em duas galerias, a mostra traz registros das ações do grupo e um núcleo de vivências, onde o público terá contato direto e diário com o Empreza.
>DOMINGO, 18/05 > 11h às 17h
PAÇO IMPERIAL
Praça XV de Novembro, nº 48 – Centro
“Prêmio Honra ao Mérito Arte e Patrimônio”
Exposição coletiva – Diversos

Nesta terceira edição, o prêmio, oferecido pelo IPHAN /MinC, o número de vencedores foi ampliado e 40 artistas brasileiros que desenvolveram trabalhos inéditos relacionados aos temas arte e patrimônio (patrimônio cultural como arte, patrimônio cultural como tradição, patrimônio cultural como civilização ou patrimônio cultural como cosmologia) foram contemplados.

>    >> REDES SOCIAIS

Curta nossa página no Facebook
ArtRio Feira Internacional de Arte do Rio de Janeiro

Baixe o APP mobile na Apple store
Artsy

Use nossas hashtags o Instagram
#CIGA
#ArtRio
#compartilhearte

Apoio especial
#HeinekenBR
#perrieronthego

Conhece o Fourssquare?
Não esqueça do check-in e
#compartilhearte



Participe da nossa galeria
Curta nossa página

>    >> MAPA

Receba em primeira mão tudo o que acontece no mundo da Arte